Idéias e dicas para fazer um bom artesanato

Artesanato Natal



Arte e cultura africana 0

Escrito el 09 outubro, 2012 por admin

O QUE E QUE ESSA ARTE TEM?

Além de “zona franca da folia, da fé, da devoção”, como bem colocou Gilberto Gil, a Bahia é também a mais perfeita tradução da saga africana no Brasil, a ponto de o dicionário do Aurélio cunhar a ex-pressão”afro-baiano”.Naquele pequeno estado do Nordeste, a força da raça venceu toda repressão, subjugando a cultura dominante com seus mitos, deuses, magia. Não é à toa que África, ainda segundo o Aurélio, virou sinônimo de façanha, feito, proeza. E a Bahia virou a “fonte mítica encantada” que Caetano Veloso canta, gerando influências em todo território verde-amarelo, principalmente na religião, com o candomblé, na música, com a universal e descon-certante axé music, e na alimentação, com pratos picantes como acarajé e vatapá. E o que dizer da produção artística? Colorida e es-fuziante, ela expressa a visão de mundo do artista, o que é fundamental para o entendimento da obra. Para o africano, nenhum homem se distingue por raça, sexo, idade ou posição social, mas só a partir das responsabilidades que vai assumindo ao longo da vida. Se o preconceito é logo descartado, pecado, idem. O respeito ao próximo é que define os limites da ação humana, e não o medo de castigo, como costumam explorar os sistemas políticos de orientação cristã. O espírito religioso permeia toda experiência, mesmo a estética, a ponto de todo objeto artístico desempenhar também função ritual.

Muito típica é a escultura em madeira, de figuras simbólicas e divindades. O escultor não trabalha com a intenção de criar um objeto decorativo, movido pela vaidade, ao contrário, ele se dispõe a tornar-se mero instrumento, uma extensão da divindade a ser retratada. Por isso é preciso mais que talento para ser um artista africano, é preciso reverência e sabedoria. Muitos autores chegam a se tornar também historiadores, de tanto que se aprofundam no estudo do universo simbólico e arquetípico de seu povo.

Algumas criações pressupõem um ritual preparatório, como acontece na escultura em madeira. Antes de iniciar o trabalho, o autoi venera a divindade, em seguida, pede licença à árvore para cortai seu tronco, justificando seu ato Com tanto respeito, a vitalidade dí árvore se preserva, sendo energe ticamente transmitida a todos os que apreciam a peça final. Alén das esculturas, os tecidos são ou tra forte expressão da arte africana.

A FRENTE DO CENTRO CULTURAL ODUDUWA, O NIGERIANO KING PROMOVE E DIVULGA A CULTURA AFRICANA.

Compartilhe no:
  • Orkut


↑ Top